Slide background
Slide background
Slide background
Slide background
Slide background
Slide background
Slide background
Slide background
Slide background
Slide background

Reunião com os representantes de transportadores em Dionísio Cerqueira

Na segunda-feira, 10 de junho, na sede da Associação Empresarial da Fronteira – Ascoagrin, foi realizada uma reunião com os representantes de transportadores em Dionísio Cerqueira. No encontro, a diretora executiva da ABTI, Gladys Vinci conversou com o grupo sobre os principais gargalos e assim, juntos, definiram propostas de melhorias que seriam apresentadas ao Coordenador da ACI em Dionísio Cerqueira. Foram tratados os seguintes temas: procedimentos para registro de taras; cumprimento do acordo no horário de funcionamento (das 7 às 19 horas); operação aos sábados; projeto de concessão; entre outras pautas. Não diferente de outras ACI, esta aduana sofre com um número muito aquém do necessário, sendo que dois auditores fiscais e dois analistas se desdobram para manter o recinto em total funcionamento.

Encontro com o Delegado da Receita Federal em Dionísio Cerqueira para tratar sobre as demandas dessa fronteira

Após reunião com os representantes do TRIC, Gladys Vinci reuniu-se com o Delegado da Receita Federal de Dionísio Cerqueira, Valter Solon Durigon e com a Auditora Fiscal Local, Simone, para esclarecer os questionamentos feitos pelo grupo e sugerir propostas para a agilização de alguns processos.

Durante a ocasião, foi discutida a pauta a respeito da quebra de jurisdição que conforme a diretora executiva da ABTI, o setor enxerga o tema com preocupação, já que a experiência com a ANVISA provocou um retardo significativo na liberação de veículos. O que antes demorava até 24 horas, hoje demanda mais de 96 horas em média. Sobre o tema, a Auditora Fiscal Simone expôs que a quebra de jurisdição que há três meses está sendo aplicada no porto de Dionísio, está em excelente funcionamento, otimizando o trabalho de todos e trazendo impessoalidade aos processos.

Outro assunto em discussão foi o procedimento de inclusão e atualização de tara, que de acordo com a Portaria vigente, pode demandar até dez dias úteis. A diretora executiva da entidade reforça os pedidos feitos em todas as esferas, sendo que o registro de taras necessita ter uma regulamentação única em nível federal, o transportador deveria poder registrar através de Certificado Digital e a base deveria ser consultada no Portal Siscomex. Às vezes, o transportador só fica sabendo do porto de cruze no dia do carregamento. Se para a RFB a tara é uma ferramenta que auxilia no gerenciamento de risco, a declaração da mesma deveria ser ágil e prática. A informação protocolada em um porto seco deveria ser aceita em outros locais.
De acordo com Simone, o prazo para registro aumentou por dois fatores: a grande demanda de registro e o número reduzido de fiscais, que dão prioridade ao desembaraço de processos, por exemplo. O registro exige um controle das informações prestadas pelos transportadores, a verificação da aferição da balança rodoviária da qual foi apresentado o ticket de pesagem, e até comparar declarações de pesagens anteriores.

Ainda, foi apresentada uma proposta para que seja permitida a saída de veículos de importações liberadas no final da tarde, o que precisaria de deslocamento de um analista do controle de bagagem por alguns minutos, assim como já ocorre nos sábados de manhã. Como a ACI não possui uma concessionária que administre, a abertura do portão para ingresso ou egresso depende de um fiscal. Como a última parametrização na importação acontece às 16:30, será verificada a quantidade de veículos que possam ser beneficiados com esta proposta. A RFB não descarta esta possibilidade.

Visita ao administrador da Aduana de Bernardo del Yrigoyen

Gladys Vinci também participou de um encontro com o administrador da aduana de Bernardo del Yrigoyen, Marcelo Bulacio. Durante o encontro, Gladys apresentou informações sobre os serviços prestados pela ABTI, apresentando os propósitos da entidade em contribuir para otimizar e facilitar os processos do TRIC. Marcelo, explicou sobre o funcionamento da aduana de Bernardo del Yrigoyen, tratando sobre horários e número de vagas oferecidas para a parada dos caminhões no local.

Rua General Bento Martins, 2350
Uruguaiana - RS - Brasil
Cep: 97501-546
abti@abti.org.br

logoBoto

Siga-nos

face twitter in

+55 55 3413.2828
+55 55 3413.1792
+55 55 3413.2258
+55 55 3413.2004