Slide background
Slide background
Slide background
Slide background
Slide background
Slide background
Slide background
Slide background
Slide background
Slide background

Desde que o Uruguai determinou a implementação de novas normativas que tratam de medidas sanitárias mais restritivas aos motoristas do Transporte Rodoviário Internacional de Cargas – TRIC, a ABTI se mantém engajada em buscar alternativas viáveis à série de exigências impostas pelo país.

Desta maneira, informamos que felizmente, as tratativas estão avançando na medida em que o governo uruguaio tem recebido as propostas e solicitações dos outros países, que defendem a necessidade de que as medidas impostas sejam flexibilizadas a fim de manter o funcionamento das atividades do setor.

Até o momento, temos a informação que poderá haver uma redução no valor do teste RT-PCR que está sendo exigido aos motoristas para ingresso no país. O exame que atualmente custa aproximadamente U$ 100, seria reduzido para U$ 40 ou até menos. Além disso, também foi solicitado que a validade do resultado do exame seja de 7 (sete) dias.

A ABTI está solicitando que os motoristas que já foram infectados pela Covid-19 e que já estão curados, não necessitem realizar o teste, visto que os mesmos já possuem um atestado médico e que não há casos de pessoas que tenham sido contaminadas mais de uma vez.

Desde o início da implementação das medidas até o final desta semana o governo uruguaio irá custear os testes dos motoristas que ingressam no país, após esse período, os custos serão de responsabilidade dos transportadores.

A Associação pede a compreensão de todos neste momento e reforça a importância de que todos cumpram com as medidas preventivas necessárias para evitar a disseminação do vírus. É necessário considerar que infelizmente casos positivos da Covid-19 têm acontecido em diversas fronteiras e, por isso, parte dos processos logísticos são afetados com transtornos de tempo e custos.

Esses avanços não teriam acontecido sem o apoio da ANTT, CNT, Itamaraty, da Secretária Extraordinária de Relações Federativas e Internacionais do Rio Grande do Sul, Ana Amélia Lemos, do Senador Luiz Carlos Heinze, da Secretária de Saúde do RS, Arita Bergmann e do Deputado Estadual Frederico Antunes, a ABTI agradece pelo empenho na busca conjunta por uma solução para o impasse das exigências uruguaias.

Rua General Bento Martins, 2350
Uruguaiana - RS - Brasil
Cep: 97501-546
abti@abti.org.br

logoBoto

Siga-nos

face twitter in

+55 55 3413.2828
+55 55 3413.1792
+55 55 3413.2258
+55 55 3413.2004