Slide background
Slide background
Slide background
Slide background
Slide background
Slide background
Slide background
Slide background
Slide background

Após muita dedicação, o setor está avançando na antecipação da vacina contra a Covid-19 para os tripulantes do transporte rodoviário internacional de cargas. Em alguns municípios, como Uruguaiana, Porto Xavier e Jaguarão, os setores de epidemiologia já estão iniciando as imunizações da categoria. Questionada pela ABTI sobre a vacinação para os motoristas em outras localidades, a Secretária de Saúde do RS Arita Bergmann, informou que outros municípios também devem iniciar a vacinação nos caminhoneiros logo após a conclusão da imunização dos profissionais da educação.

Mais uma vez a ABTI conta com o apoio do Deputado Jerônimo Goergen, que está intercedendo junto ao Ministério da Infraestrutura para que os tripulantes do transporte rodoviário internacional de cargas recebam a imunização. A demanda é uma necessidade da categoria, pois esses profissionais circulam em diferentes lugares, inclusive em países que já detectaram variantes mais agressivas do vírus.

A ABTI agradece o apoio do Deputado Jerônimo, da secretária do RS Arita e do ministro da Infraestrutura Tarcísio de Freitas, pela sensibilidade com o setor, entendendo que essa ação é primordial para a continuação da atividade que move a economia do país.

Em Uruguaiana, os caminhoneiros e motoristas do transporte rodoviário de passageiros serão vacinados a partir da próxima segunda-feira, na Estratégia da Saúde 21 (posto central), Sest Senat e Cerest (Porto Seco), das 8h às 11h. Para receber a imunização, os motoristas deverão apresentar o cartão do SUS, CNH profissional (categorias C, D ou E, constando nas observações EAR – Exerce atividade Remunerada), MIC – Manifesto Internacional de Carga, ou documento do caminhão em seu nome.

Também já iniciou a vacinação dos profissionais que exercem suas atividades dentro do Porto Seco Rodoviário de Uruguaiana. Aqueles que ainda não fizeram a imunização, devem procurar a unidade do Cerest, localizada no PSR/URA.

Aproveitando o tema, a Associação informa que aqueles motoristas que receberam a 1ª dose no Chile e que por algum motivo não conseguiram retornar até lá para receber a segunda dose, poderão receber a mesma no Brasil. Para isso será necessário ir até um posto de vacinação, com o documento que comprove a aplicação da 1ª dose e o cartão do SUS, dependendo da situação, a aplicação poderá ser agendada.

A Associação está em contato com os municípios, assim que tiver informações sobre a vacinação da categoria em outras localidades, informará imediatamente.

• Perguntas frequentes:

Que documentos necessito levar?
Cartão do SUS, CNH profissional (categorias C, D ou E, constando nas observações EAR – Exerce atividade Remunerada), MIC – Manifesto Internacional de Carga, ou documento do caminhão em seu nome, para comprovar que pertence ao grupo prioritário.

Quem tomou a vacina da H1N1 pode tomar a da Covid-19?
Sim, mas as imunizações devem ter um intervalo mínimo de 15 dias de uma para a outra.

Motorista que testou positivo tem que aguardar quanto tempo para tomar?
O período indicado é que aguarde 30 dias para realizar a imunização.

Em caso de outras dúvidas, entre em contato com o setor de comunicação da ABTI através do whatsapp (55) 9 8156-0000

Rua General Bento Martins, 2350
Uruguaiana - RS - Brasil
Cep: 97501-546
abti@abti.org.br

logoBoto

Siga-nos

face twitter in

+55 55 3413.2828
+55 55 3413.1792
+55 55 3413.2258
+55 55 3413.2004