Slide background
Slide background
Slide background
Slide background
Slide background

Na tarde de terça-feira, 13 de setembro a pedido da ABTI, entidades privadas, integrantes do Condesul estiveram reunidas na sede da Fadeeac. As taxas de migração para veículos de transporte rodoviário internacional na Argentina foi um dos principais temas debatidos. É unanime o posicionamento entre as entidades, pois entende-se que este tipo de entraves prejudicam significativamente o crescimento e a facilitação do comércio entre os países. O grupo está trabalhando em conjunto para evitar mais gargalos no Transporte Rodoviário Internacional de Cargas.

ABTI apresentou os encaminhamentos feitos junto ao Ministério de Desenvolvimento, Industria e Comercio Exterior, Ministério de Relações Exteriores (Itamaraty), Agência Nacional de Transporte Terrestre e junto a outras entidades representativas como CNT, FETRANSUL, FECOMERCIO, FETRANCESC, FETRANSPAR, SETCESP e SETCERGS.

Participaram da reunião o Presidente da ABTI, Francisco Cardoso, Presidente da FADEAAC, Daniel Indart, Presidente da CATIDU, Mauro Borzacconi, Presidente da Aprocam, Guido Humberto Calzetti, Presidente da Calibre, Rodrigo Acebal e pela ATACI, o Presidente, Esteban Canteros, Vice-Presidente Silvia Fernandes e o Diretor Ariel Onguino, entre outros.

As entidades continuarão desenvolvendo o trabalho de integração, visando a facilitação nos processos operacionais e maior agilização nas fronteiras do Mercosul.

Leia Mais

De acordo com o comunicado emitido pela Agesa, em concordância com o entendimento da Supervisão da Receita Federal do Brasil no porto seco de Corumbá/MS, os usuários do recinto que desejarem registrar-se como representantes de transportadoras, exportadoras ou importadoras mediante procuração, deverão providenciar o instrumento público, porém, um documento lavrado em cartório.

Os representantes que já entregaram o mandato com firma reconhecida, terão como prazo máximo até 01 de outubro para substituir por uma cópia da procuração lavrada em cartório. O não cumprimento da exigência ocasionará o bloqueio dos usuários no sistema, impossibilitando o acesso ao porto.

Leia Mais

A fronteira oeste do Rio Grande do Sul já conta com o serviço de Tratamento Térmico Fitossanitário em madeira. O novo processo de dedetização é considerado uma solução inovadora, evitando a utilização do brometo de metila, desta forma diminuindo o impacto ambiental no planeta e contribuindo para a saúde pública da sociedade. As empresas que realizam este tipo de trabalho são credenciadas ao Ministério da Agricultura – MAPA e em conformidade com a Legislação IN N° 32/2015.

O processo é realizado em uma estufa conforme imagem abaixo e leva de 30 minutos a duas horas podendo ser realizado em qualquer local, inclusive nos portos secos em que o veículo estiver. É importante salientar que este tipo de dedetização só pode ser feita com cargas resistentes a temperaturas de até 80°C.

Orientamos os transportadores a entrar em contato com a ABTI através do telefone (55) 3413-2828/e-mail abti@abti.org.br ou com as concessionárias dos portos secos rodoviários a fim de saber mais sobre as empresas habilitadas e especializadas neste tipo de tratamento.

Vale reforçar que a importância da IN N° 32/2015 será discutida no 21º SIMERCO que irá acontecer no dia 06 de outubro em Uruguaiana, RS. O Coordenador de Fiscalização e Certificação Fitossanitária Internacional do MAPA, Carlos Goulart, irá ministrar a palestra intitulada "Por que fiscalizar embalagens de madeira?".

Leia Mais

Rua General Bento Martins, 2350
Uruguaiana - RS - Brasil
Cep: 97501-546
abti@abti.org.br

logoBoto

Siga-nos

face twitter in

+55 55 3413.2828
+55 55 3413.1792
+55 55 3413.2258
+55 55 3413.2004